Candidíase

Candidíase

A candidíase é uma doença provocada por fungo e que deve ser tratada com antimicóticos. É uma das causas mais frequentes de infecção nos genitais. Além da coceira e do ardor, ela também provoca dor na relação sexual e a eliminação do corrimento vaginal em grumos. Com frequência, a vulva e a vagina encontram-se inchadas e irritadas. As lesões podem estender-se pelo períneo, região perianal e inguinal. Não é uma doença de transmissão exclusivamente sexual.

O que causa a Candidíase?

Antibióticos, gravidez, diabetes, infecções, baixa imunidade, medicamentos como anticoncepcionais e corticóides, obesidade, uso de roupas justas e também fazer sexo com quem já tem candidíase.

Em geral a transmissão da candidíase ocorrerá se a parceira estiver predisposta a isto, isto é, se estiver imunologicamente fraca e os seus mecanismos de defesa falharem por alguma razão.  É uma doença muito comum nas mulheres e em geral é uma doença primária, isto é, surge em decorrência de algum desequilíbrio da flora vaginal normal da própria paciente — e não por transmissão sexual (embora possa também ocorrer).

Como prevenir a Candidíase?

  • Usar sabonetes específicos para região íntima.
  • Usar roupa íntima de algodão e não justa para que a pele possa "respirar" e a umidade ser diminuída.
  • Usar preservativo nas relações sexuais.
  • Manter uma boa alimentação.
  • Evitar uso prolongado de antibióticos e esteróides.
  • Em qualquer desconforto vaginal, procurar uma ginecologista.

Tratamento da Candidíase

O tratamento depende de cada caso e só um médico especializado saberá indicar.

Mas os principais tratamentos utilizados são o Fluconazol e o Itraconazol – medicamentos que mostraram um bom resultado com melhora acentuada dos sintomas em apenas vinte e quatro horas.

Para o tratamento tópico, os cremes vaginais a base de Nitrato de Miconazol poderão ser usados por sete dias consecutivos, preferencialmente à noite através de aplicadores vaginais descartáveis, facilitando o seu uso e tornando-o mais higiênico. Existem ainda no mercado, óvulos intravaginais, para uso em dose única, a base de Nitrato de Isoconazol que é indicado para pacientes jovens, pois nessas pacientes o uso de tratamentos tópicos por tempo prolongado leva a uma queda da autoestima, gerando a interrupção precoce do tratamento e, conseqüentemente ao tratamento inadequado.

Que outro assunto você gostaria de buscar?