Obesidade


Obesidade

A obesidade é uma doença caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal. A gordura em excesso no organismo pode ocasionar problemas como: osteoartrite, apnéia do sono, diabetes, câncer, doenças cardiovasculares, pressão alta e muitos outros.

Além desses problemas de saúde, o indivíduo obeso apresenta limitações no movimento, sobrecarga na coluna e membros inferiores — ocasionando, em longo prazo, a artrose. Podem ocorrer também infecções na pele nas dobras de gordura, problemas estéticos e depressão.

Diagnóstico

Para estimar o nível de obesidade em adultos, uma das formas indicadas pela OMS (Organização Mundial de Saúde) é o IMC (Índice de Massa Corporal). Para calcular o IMC, utilize a seguinte fórmula:

IMC = peso (kg) / (altura(m) X altura (m))

IMC

Grau de Risco

Tipo de obesidade

18 a 25 

Peso saudável

Ausente

25 a 30 

Moderado

Sobrepeso ( Pré-obesidade )

30 a 35 

Alto 

Obesidade grau I

35 a 40

Muito Alto

Obesidade grau II

40 ou mais

Extremamente Alto

Obesidade Mórbida

Por exemplo: Se sua altura for 1,65 m e seu peso for 60 kg, o cálculo fica da seguinte forma:

IMC = 60 / ( 1,65 x 1,65 )

IMC = 60 / 2,7225

IMC = 22,03 ( Peso Saudável )

Vale lembrar que o resultado é apenas um guia, e não deve ser interpretado de forma absoluta. Em determinadas pessoas o excesso de peso não é decorrente apenas de gordura, mas sim de uma grande quantidade de massa muscular ou grande densidade da estrutura óssea. Tais condições só podem ser identificadas através de uma avaliação médica completa.

Causas da Obesidade

Obesidade

A obesidade é normalmente ocasionada por alimentar-se em grande quantidade. Somado ao exagero de alimentos em geral, a situação torna-se ainda mais grave pelo consumo exagerado de alimentos ricos em gorduras e açúcares. A falta de exercícios físicos agrava ainda mais o problema.

Existem diversas outras causas que podem causar ou agravar o excesso de peso:

  • Genética
  • Alterações endócrinas
  • Sedentarismo
  • Medicamentos
  • Gravidez
  • Determinadas Doenças
  • Fatores Emocionais
  • Distúrbios hormonais

Prevenção da Obesidade

O ideal é que se faça um planejamento nutricional desde a infância. A dieta deve ser rica em nutrientes e feita em refeições menores.

Além de uma dieta saudável, é também importante que haja prática de atividades físicas, lazer, relacionamentos afetivos adequados e uma estrutura familiar organizada.

Tratamento da Obesidade

Para que o tratamento da obesidade seja eficaz, é importante que se determine sua causa. Uma vez diagnosticada a causa da obesidade, somente um médico especializado poderá indicar o tratamento mais adequado. Seguem abaixo os tratamentos mais utilizados:

Reeducação Alimentar

Para quem sofre de excesso de peso por ter uma dieta inadequada, a reeducação alimentar é fundamental. Através dela é possível reduzir a ingestão de grande quantidade de calorias e optar por alimentos de maior qualidade e mais nutritivos.

Exercícios Físicos

Se movimentar é essencial para perder peso. Além de promover gasto energético, o exercício físico aumenta a imunidade do organismo, previne doenças, melhora o condicionamento e aumenta a sensação de bem-estar e auto-estima.

Antes de iniciar qualquer atividade física, o paciente obeso deve procurar auxílio de um especialista. Os exercícios devem ser moderados e regulares. O exercício mais recomendado para esse tipo de paciente é a caminhada.

Para saber mais detalhes, visite a página Caminhada.

Tratamento Psicológico

Emagrecer é um procedimento que pode necessitar de suporte emocional ou social. Isso normalmente é feito através de tratamentos específicos como psicoterapia individual, em grupo ou familiar. Existem grupos de reforço emocional amplamente conhecidos que auxiliam as pessoas na perda de peso.

Medicação

A utilização de medicamentos como auxiliares no tratamento do paciente obeso deve ser realizado com cuidado e critério. Além disso, deve-se sempre observar com cautela os efeitos colaterais.

É importante salientar que o uso de uma série de substâncias não apresenta respaldo científico. Entre elas estão os diuréticos, os laxantes, os estimulantes, os sedativos e uma série de outros produtos freqüentemente recomendados como "fórmulas para emagrecimento". Essa estratégia, além de perigosa, não traz benefícios em longo prazo, fazendo com que o paciente retorne ao peso anterior ou até ganhe mais peso do que o seu inicial.

Cirurgia

Se a obesidade é severa (IMC maior que 40), os médicos podem recomendar um procedimento cirúrgico para limitar a quantidade de comida que o corpo pode digerir. Em casos de obesidade mórbida, a cirurgia é o único método cientificamente comprovado para promover perda de peso duradoura. A cirurgia reduz a taxa de mortalidade e resolve — ou pelo menos minimiza — uma série de doenças associadas à obesidade grave.

Que outro assunto você gostaria de pesquisar?