Tratamento para Calvície Hereditária

Olá meninas, tudo bem? Quem acompanha o site há bastante tempo sabe da minha saga e da de muitas leitoras contra a queda de cabelo (por exemplo, o post sobre Minoxidil é o mais comentado até hoje no site). Para quem tem o problema de calvície hereditária (AAG) — o que pode ser desesperador — poderá encontrar informações relevantes nesse post ou trocar ideias com outras pessoas com o mesmo problema.

Introdução

Calvície é uma forma de alopécia — queda dos cabelos sem reposição — que se torna gradual e progressiva se não for tratada imediatamente.

A principal causa é genética, quando os pais ou avós, principalmente o homem, são calvos. O hormônio masculino Dihidrotestosterona (DHT) presente no folículo cabeludo é o principal fator para provocar a queda de cabelos. O sebo — que contém o hormônio masculino — acumulado no couro cabeludo, entope os poros e ocasiona má nutrição da raiz do cabelo.

Alopecia Aerata

Outra causa da calvície é uma condição auto-imune conhecida como Alopecia Areata. São áreas pequenas e arredondadas totalmente sem cabelo. Normalmente a queda se restringe somente a essas áreas, não havendo perda completa.

A causa da alopecia areata ainda é desconhecida, mas alguns fatores podem contribuir para o seu desenvolvimento, tais como: doenças de tireóide, hereditariedade, exposição a produtos químicos, casos de fundo emocional, período da menopausa, dieta pobre em nutrientes e problemas como a dermatite seborréica.

A alopecia pode ser congênita (presente desde o nascimento do indivíduo) ou adquirida. A alopecia adquirida apresenta duas formas principais:

  • Cicatricial: há inflamação e perda de folículos pilosos. Pode ser causada por doenças de pele, infecções fúngicas (micoses), infecções bacterianas e queimaduras.
  • Não-cicatricial: os cabelos estão ausentes, mas os folículos pilosos estão preservados, o que explica a natureza reversível deste tipo de alopecia. As doenças da pele são as causas mais comuns da alopecia não-cicatricial e incluem: eflúvio telogênico, alopecia androgenética e alopecia areata.

Alopecia Androgenética Masculina

O padrão de calvície masculino pode ser causado por uma sensibilidade geneticamente herdada a uma substância de ocorrência natural denominada dihidrotestosterona (DHT). Uma enzima natural do organismo, chamada 5-alfa-redutase, converte o hormônio testosterona no DHT. Homens com alopecia androgenética apresentam níveis bastante elevados de DHT.

Esta condição se inicia com o afinamento dos cabelos nas têmporas; depois se reduz a fase do crescimento, até que algumas áreas fiquem completamente sem cabelos.

Alopecia Androgenética Feminina

O padrão de calvície feminino é resultado da diminuição do estrogênio (hormônio feminino) que geralmente inibe o efeito da queda de cabelo provocado pela testosterona.

A calvície da mulher pode ser explicada por uma "alta sensibilidade" dos receptores hormonais localizados no cabelo aos hormônios masculinos.

A alopecia androgenética é uma doença progressiva que, se não for tratada, tende a piorar com o tempo. A velocidade de progressão depende de fatores únicos em cada pessoa, tais como histórico familiar e presença ou ausência de distúrbios hormonais.

Os cabelos das mulheres que apresentam a alopecia começam a se afinar, em geral na parte anterior e superior da cabeça. No começo, é visível apenas na "risca" do cabelo e nota-se um cabelo fino, frágil, quebradiço, com pouco volume e com crescimento lento. Depois, uma rarefação mais difusa do cabelo começa a ser percebida. Por fim, certa "transparência" do cabelo é notada, permitindo observar-se o contorno da cabeça através do cabelo.

Ainda não existe uma forma eficaz que garanta 100% de sucesso na cura da calvície. Entretanto, existem diversas medidas que podem ser tomadas para controlá-la. Assim, ela deixa de evoluir, evitando-se a queda completa dos cabelos. Quanto mais cedo se detectar o problema, melhores serão os resultados. Os objetivos do tratamento da alopecia androgenética são:

  • Retardar a rarefação, evitando o excesso de queda;
  • Aumentar o volume de cabelos no couro cabeludo;
  • Engrossar os fios de cabelo já existentes.

Dicas de Tratamento da Calvície

  • Procurar manter uma vida saudável. Adotar uma alimentação rica em aminoácidos e proteínas; cobre, ferro, zinco, óleo de linhaça e complexo B; além da prática de exercícios físicos. Esses fatores contribuem para uma boa nutrição capilar e irrigação do couro cabeludo.
  • Limpeza do couro cabeludo. As lavagens devem ser freqüentes, utilizando-se xampus apropriados com fórmulas delicadas de pH neutro e sem sal, para remover a sujeira e o sebo em excesso, sem alterar o pH do couro cabeludo.
  • Massagem. Ter o hábito de massagear o couro cabeludo ajuda a ativar a circulação. A massagem deve começar na parte frontal da cabeça e nas têmporas, continuando na nuca e terminando no alto do crânio. Esta massagem, além de ativar a circulação, também ajuda na absorção de loções capilares.
    Sessões regulares de drenagem linfática e massagem capilar contribuem para ativar o metabolismo do couro cabeludo, revitalizando os folículos pilosos. As massagens ajudam no relaxamento — isto reduz o efeito dos hormônios que provocam a queda de cabelos.
  • Anticoncepcionais. Em casos de alopecia androgenética feminina de origem hereditária, é útil recorrer a anticoncepcionais que contêm a sustância acetato de ciproterona. Esta substância inibe a influência dos hormônios andrógenos (hormônios masculinos), além de reduzir a função excessiva das glândulas sebáceas. São estas glândulas que causam a seborréia — responsável por grande parte dos casos de queda de cabelos.
    O acetato de ciproterona pode ser encontrado em anticonceptionais como Diane 35 e Yasmin. No caso do Diane 35, a queda começa a melhorar a partir do terceiro mês de terapia.

Principais Medicamentos para Calvície

Minoxidil

O Minoxidil é um vasodilatador que facilita o crescimento do cabelo. Foi o primeiro produto a ser aprovado para o tratamento de alopecia androgenética.

Comumente, o Minoxidil é apresentado em duas concentrações: 2% e 5%. Estudos comprovam que a solução de 5% proporciona um efeito mais amplo e rápido que a solução de 2%; e pode ser usada tanto em homens como em mulheres.

É aplicado via tópica sobre o couro cabeludo, em dose 1 ml, duas vezes ao dia. A loção deve ser distribuída uniformemente sobre as áreas de maior necessidade, através de massagens cutâneas feitas com as pontas dos dedos. O uso deve ser regular e contínuo para manter a eficácia. Para mais informações, veja o post sobre Minoxidil.

Finasterida

A Finasterida trata a alopecia androgenética leve a moderada. É um inibidor específico da 5 alfa-redutase, enzima responsável pela queda de cabelos.

Foi demonstrado que a Finasterida rapidamente baixa os níveis de DHT sérico e do couro cabeludo em mais de 60%. Ela não tem nenhuma afinidade pelo receptor de androgênio e, portanto, não interfere na ação da testosterona. Por isso, não tem efeitos androgênicos, estrogênicos, progestacionais ou quaisquer outros efeitos de esteróides.

O tratamento de alopecia androgenética é administrado em uma dose diária de 1 mg por via oral.

A Finasterida, porém, não é aprovada para uso em mulheres. Durante a gravidez, podem ocorrer anormalidades na genitália externa do feto de sexo masculino.

Saiba mais sobre:

E você, sofre desse problema? Compartilhe conosco seu tratamento!

130 comentários para “Tratamento para Calvície Hereditária”

  1. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    gostei bastante do post,bom tenho 16 anos e a alguns meses eu venho notado que na parte da frente do cabelo onde contorna o rosto os fios vem afinando muito muito e tah diminuindo,as entradas também estão ficando um pouco maiores eu não tomo nenhum medicamentos nunca fiz progressiva ou outra coisa que agredisse o couro cabeludo vcs podem me ajudar?!? estou desesperada

  2. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Oi pessoal tudo bem?
    Então…tive periodos de grande queda de cabelo e eles estão muito finos …já fui em varios dermatologistas…e por ultimo fui em uma clinica “especializada em restauração capilar” fiz uma tricoscopia e o médico me diagnosticou com AAG.Sai de la desesperada…já emagreci 4 kilos e não durmo direito mais…meus fios estão tão ralos!Ele me receitou apenas uma receita de minoxidil com alfa estradiol(Avicis) e uma vitamina,achei muito simples essa receita…pelo que vi nas minhas pesquisas é necessario algum medicamento via oral para combater o DTH…alguem teve resultados somente com esse tipo de medicação?Sem finasterina ou outro que combata o DTH?Alguem pode me auxiliar?Estou desesperada!

  3. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Olá, também tenho AAG, luto há anos contra isso, a pior fase para mim foi após o nascimento de minha filha, desespero total, perdi muitos fios que não recuperei mais e enquanto amamentava não podia tomar a finasterida que é o remédio que mais demonstrou resultado em mim.
    Tenho um desejo enorme de ter um outro filho, não queria que minha filha fosse filha única e a única coisa que pesa em eu pensar em engravidar é somente pior meu quadro.
    lamentável viver com isso.

  4. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Ei Kaká tudo bem?A finasterina fez sua queda parar?
    Você tomou antes de engravidar?Não deu complicações?
    Estou querendo tomar mas pretendo engravidar futuramente e os médicos dizem que pra quem deseja engravidar depois não é possivel usar a finasterina.
    Obrigada!

    1. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

      Laura respondi abaixo

  5. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Laura, antes de engravidar eu náo tomei. Comecei a tomar depois que parei de amamentar. Mas os médicos me disseram que náo pode engravidar enquanto está tomando, mas caso queira engravidar é só parar de tomar e esperar um tempo. Quanto aos efeitos é o remédio de melhor resultado, estava tomando o de 1 mg, mudei de medico q me aconselhou a tomar o de 3 mg. Meu cabelo praticamente não cai, mas ai da acho que ele está um pouco fraco, mas como mudei a dosagem a pouco tempo talvez não tenha dado tempo de fortalecer, tbem notei que nasceu mais fios.

  6. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Ei kaka obrigada por responder! Depois d quanto tempo tomando a fina vc notou melhora da queda?Vc achou q engrossou um pouco seus fios?Nasceu mts fios novos?Vou começar a tomar por conta própria… so o minoxidil n da resultado pra Aag e meu cabelo esta muito pouco d dar do…e n para d cair.bjos

  7. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Oi meninas :cool: não deve ser comum um homem por aqui mas estou interessado e preciso da ajuda de vocês :oops: queria saber se homens podem tomar a finasterida? Tenho 20 anos e ja tenho sinais fortes de calvície :( … tb queria a opinião de vcs, é mais eficiente o Minoxidil ou a finasterida para mim q sou homem?

  8. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Olá,realmente quanto antes tomar finasterida(homem ou mulher não gestante),sua alopécia melhorará bastante.Os efeitos só aparecerão após uns três meses.Procure um endocrinologista e pergunte se pode usar tb antiandrógenos,eles são específicos para este tipo de alopécia,mas precisa acompanhamento médico,assim como o Aldactone.Nunca tome medicação sem orientação médica….a alopécia tem tratamento e sô precisa ser bem medicada.Já convivo com ela a bastante tempo e recuperei meu cabelo quase 100%…lavo todos os dias com bons shampoos e faço luzes de 4/4meses e não altera a queda!!!!Espero ter ajudado!!!Boa Sorte!!!

  9. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    O Diane 35(anticoncepcional)tb ajuda bastante pois contém acetato de ciproterona,diminuindo a oleosidade do couro cabeludo e agindo como antiandrógeno…consulte seu ou sua ginecologista,ok!!!Enquanto a queda estiver grande procure lavar os cabelos com shampoo e condicionador(nas pontas)de bebê!!!todos os dias…e evite qualquer tipo de pintura ou luzes no cabelo.Tb pode reforçar sua alimentação com produtos saudáveis(frutas,legumes,proteínas…)e usar vitaminas especificas para o cabelo(pill food manipulado) ou pantogar(farmacias)…tudo com supervisão médica(endocrino ou dermato).

    1. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

      Ola Alejandra,
      Que bom ver um caso que está estabilizado! Iniciei meu tratamento com tricologista há um mês e estou tomando todas as medicações que vc citou prescritas por ele. Faço tb uso de um laser 3 vezes por semana e vitaminas. Iniciei o tratamento precocemente e espero manter os meus cabelos o maior tempo possível! Fiquei feliz ao ver o seu depoimento!
      Obrigada
      Joana

      1. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

        Oi! Qual tricologista você vai? É em SP?

        1. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

          Oi Sueli! Não é em SP… Moro em Bh.

  10. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Alguém aqui recomenda um bom dermatologista/tricologista vom quem obteve bom resultado no tratamento em SP?

  11. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Olá Joana!Tb sou de bh qual o nome do tricologista que vc ta consultando?Vc pode me passar o tel?Sua queda parou?Estão nascendo novos cabelos?Vc usa a finasterida?Desculpa tantas perguntas tb sofro d AAG e to um pouco desesperada!obrigada bjos

  12. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Ei Laura! Não tomo finasterida não… Meu tratamento é o seguinte: loção manipulada de avicis, minoxidil e auxina tricógena à noite, aldactone pela manhã, neutrofer antes do almoço ( minha ferritina estava baixa) , duas vitaminas (uma manipulada e outra que se chama nourkrin) e o anticoncepcional yas. Além disso, comprei um laser que uso 3 vezes por semana durante 25 minutos. Iniciei o tratamento há mais ou menos 40 dias e já percebo melhoras, principalmente na espessura dos fios. A queda reduziu consideravelmente. Meu médico disse estar otimista com o meu caso, pois iniciei cedo o tratamento. No início estava desesperada e triste, hoje já estou melhor, mais confiante. Vamos ver…
    Contato do dr Rubem 25356636
    Fique tranquila e boa sorte!
    Beijo
    Joana

  13. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Muito obrigada Joana!
    Também estou um pouco desesperada..meus cabelos estão muito finos e pouquinho de dar dó!
    Que bom que os seus estão engrossando!Vc notou que estão nascendo novos tb?Vc sabe se esse medico atende pelo plano da unimed?Deus te abençoe e que você continue tendo sucesso no seu tratamento!
    bjo grande

  14. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Olá, Meninas!

    Passo pelo mesmo problema com AAG e estou atualmente fazendo tratamento com o Dr. Milton Peruzzo em SP que é especialista em transplante capilar e tratamento para queda de cabelo.
    Achei excelente. Me deu uma verdadeira aula na consulta! A AAG demora à responder dependendo do tempo que ela se manifestou, pois muitas vezes nem percebemos que o cabelo está afinando.
    Eu acredito que a minha já tenha uns 10 anos e aos poucos o cabelo foi afinando e ficando aparente o couro cabeludo. Não estou naquele estágio ainda de extrema rarefação, mas afinou muito meu cabelo e vejo levemente o couro cabeludo, mas isto incomoda demais!
    Agora com o tratamento me passado, estou vendo uma boa melhora, mas acho que demora ao menos 1 ano para ver realmente algum resultado bom, principalmente no meu caso que já é antigo e o foliculo tem que começar a responder e produzir novamente o cabelo normal.
    Retorno agora em fevereiro para nova consulta e vamos ver o que ele me diz analisando o couro cabeludo.
    Estou com 2 tonicos – 1 de manhã e o outro à noite além do acetato de ciproterona 100 mg durante 10 dias no mês. Estou no 5º mes de tratamento. Talvez quando eu retornar o medicamento oral seja retirado e alterado para algum outro dependendo do que ele analisar.
    Não podemos desistir de procurar ajuda, pois já fz diversos tratamentos e este por enquanto é o que me deu mais esperança!

    Beijos e sucesso à todos !

    1. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

      Oi Gisele! Quanto ta custando uma consulta com ele? Também passa o contato por favor!

  15. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Boa Tarde meninas!!!!

    Eu tenho 29 anos, comecei a sofrer com queda de cabelo no meu vestibular há uns 10 anos. Porém ia cedendo, quando passava os momentos de crise emocional, ansiedade e etc. Fiz alguns tratamentos. No meu casamento em agosto de 2014 tive bastante queda pelo estresse, mas depois passou e meu cabelo voltou a encher!!!! Do final de novembro pra cá voltou a cair, cortei as pontas, passei xampu antiqueda, nada adiantou e parece que agora esta cainda mais e da frente e centro. Fiquei doente e fui a clínica geral que tb é dermatologista diagnosticou calvicie feminina. Eu ja estava percebendo o afinamento dos fios e cada vez menos cabelo no meio. Meus cabelos nao param de cair e mudou muito em bem pouco tempo. Não entendo…. Estou muito deprimida, comecei a usar o Avicis e iniciarei hoje o minoxidil. Por favor, pessoal preciso de esperança, pois não tenho nem mais vontade de sair de casa!!!!!!

  16. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    olá

  17. Quer ver sua foto nos comentários? Clique aqui! (link abre em outra janela)

    Olá meninas, só agora tomei conhecimento deste fórum. É “bom” saber que não sou a única com AAG. Realmente esta é uma luta difícil e diária que temos de ter para o resto da vida. Fiquei animada com alguns comentários que li. Eu tenho 36 anos, tenho alopecia desde os 20 aproximadamente e tb já passei pela finasterida, dutasterida, minoxidil, diane, flutamida, champôs, vitaminas, ampolas… Trato a medicação toda por tu… Tenho andado à procura de algumas respostas porque atualmente não estou a tomar nada. Parei com tudo! E como tal tenho mais queda, menos cabelo, cabelo mais fino… Sinto-me tentada em voltar a tomar o que tomava porque vi efeitos muito positivos, mas, ao mesmo tempo, tenho muitas dúvidas pois com toda a medicação que tomei começo-me a parecer uma mancha escura, por cima do lábio, no buço, da qual não tem sido fácil livrar-me. Nunca nenhum médico me confirmou mas acredito que esteja relacionada com toda a medicação que fiz durante anos. Já fui a médicos, endoc e ninguém me tirou a mancha. Já usei muitos cremes mas ela persiste. Agora, nos últimos meses tenho notado uma melhoria, mas por outro lado o cabelo está pior. Além disso há muitos efeitos secundários falados na net, da finasterida, causados nos homens e com os quais eu me identifico. Esses efeitos são depressão, mudanças de humor, falta de libido… Alguém com a mesma experiência por aí? Já agora, alguém experimentou o serenoa repens (substituto natural da fina)?
    obrigada

Obs: Quer colocar sua foto nos comentários? Descubra como aqui (link abre em outra janela).

Deixe um Comentário

Sorriso Sorrisão Piscadela Ri demais! Zoeira Sério?! Triste Vergonha Malvado Confuso Legal Raiva

Notifique-me de novos comentários via e-mail. Você também pode se inscrever sem comentar.

Que outro assunto você gostaria de buscar?