Para a mulher que gosta de se cuidar

7 Truques que as Empresas de Cosméticos Usam para te Convencer

7 Truques que as Empresas de Cosméticos Usam para te Convencer

A indústria de cosméticos utiliza várias truques em suas propagandas e nas embalagens dos produtos para tentar te convencer a comprar. Mas será que as vantagens anunciadas são significativas? Aprenda a se defender!

Confira abaixo algumas expressões utilizadas pelas empresas. Essas expressões tentam induzir o consumidor a achar que o produto possui vantagens mas, como você vai ver, não passam de formas de tentar convencer o consumidor desatento…

7. “Dermatologicamente Testado”

Só por que um produto foi testado dermatologicamente, não significa que ele seja recomendado por dermatologistas. Aliás, “dermatologicamente testado” é uma frase sem sentido, que tentam mostrar uma vantagem que não existe: afinal de contas, todos os produtos para serem comercializados de forma legalizada precisam ser dermatologicamente testados.

6. “pH Balanceado”

Produtos para pele e cabelos muitas vezes são anunciados como "pH balanceado", em uma tentativa de mostrar aos consumidores que o produto é menos irritante ou que funciona melhor. A verdade é que qualquer produto decentemente formulado (isso é, em um laboratório especializado), será feito em uma gama de pH que seja compatível com a pele e cabelo. O consumidor jamais vai notar a diferença entre um produto "pH balanceado" e um “comum”.

5. “Fator de Proteção Solar”

É ótimo que as empresas estejam adicionando fator de proteçao solar (FPS) em produtos diversos, como maquiagem por exemplo. No entanto, existem duas formas de proteção solar: física e química. A física é a proteção que você provavelmente conhece, aquela que bloqueia e reflete os raios UV. A proteção química, no entanto, absorve os raios e cria radicais livres, danosos para a pele. Como não é trivial identificar qual tipo de proteção o produto oferece, é bom ficar atenta: apenas por que um produto anuncia que tem fator de proteção solar, não significa que você esteja segura e livre de efeitos colaterais. Por isso, ao comprar um filtro solar, certifique-se se ele tem fator de proteção UVA e UVB.

4. “Fórmula Comprovada”

Os marqueteiros sabem que a expressão “comprovada” é bastante forte, pois faz com que as pessoas automaticamente pensem “esse produto funciona”. A verdade é que a tal “comprovação” da fórmula é dada pela própria empresa, e não por nenhum órgão externo competente. Assim, a expressão “comprovada”, nesse contexto, não quer dizer muita coisa: a eficiência do produto continua sendo uma mera questão de confiar ou não na marca. E que marca falaria que suas fórmula não funciona, não é mesmo?

3. “Ajuda a…”

Seria ilegal para uma marca anunciar que um produto resolve um determinado problema diretamente, quando na verdade não resolve tal problema. No entanto, é perfeitamente legal anunciar que um produto “ajuda a” resolver um problema. A palavra “ajuda” é suficientemente vaga para que não haja o comprometimento com resultados. Então cuidado: muitas empresas usam essa expressão quando querem afirmar algo que não podem provar.

2. “Para melhor resultado, use a linha completa”

Algumas pessoas acreditam que produtos feitos por diferentes empresas são, de certa forma, “incompatíveis”.  Ou seja, se, por exemplo, você usa o shampoo de uma marca, deveria usar o condicionador da mesma marca. A verdade é que cada categoria de produtos utiliza basicamente os mesmos ingredientes básicos, e variam apenas em aromas ou detalhes pouco importantes. Aliás, cada produto tem seu ponto fraco e forte, então o melhor mesmo é sempre variar e misturar marcas!

1. “Produto Natural”

De acordo com a legislação, para um produto poder ser chamado de “natural”, basta que uma parte da composição da fórmula seja natural. E o resto da fórmula? Pode ser composto dos produtos químicos mais agressivos, e ainda assim o produto se encaixa nessa categoria. Para piorar a situação, não há consenso sobre o que a palavra “natural” signifique: algumas empresas dizem que se um produto vier de fonte natural, ele já pode ser chamado de natural (mesmo que seja modificado quimicamente posteriormente). O fato é que as empresas adicionam essa expressão nas suas embalagens para dar a impressão que os produtos são mais seguros, o que nem sempre é verdade.

Enfim, apenas para deixar bem claro: quando uma empresa usa essas expressões em suas embalagens ou em propagandas, não significa que a marca esteja com má fé. Pode ser que o produto de fato seja bom. Mas é importante conhecer e ficar consciente desses truques, pois eles são muito utilizados para tentar conferir vantagens e convencer o consumidor. Seja consciente e tome suas decisões de compra pelos méritos do produto ou da marca, sem se deixar levar por truques!

81 comentários para “7 Truques que as Empresas de Cosméticos Usam para te Convencer”

  1. Avatar de Antonieta

    Celisa, adorei o post, obrigada por nos alertar 🙂

  2. Avatar de Camila

    Muito bom, eu sempre tenho a impressão de que estou sendo enganada, valeu pelo alerta

  3. Avatar de Luciana

    🙂

  4. Avatar de Larissa

    Discordo em chamar isso de truque. Muitas vezes as empresas de cosméticos usam esses tipos de expressões por determinação da própria Anvisa, e não como estratégia de marketing.

    1. Avatar de Helo

      É truque sim Larissa, em outros países as empresas de marketing são mais sérias e não podem alegar coisa que o produto não tem, ou informar um conteúdo de forma duvidosa, ou dúbia.
      Aqui quem regull tudo isso é o CONAR, e como sempre na republica das Bananas Brasil ele não funciona
      bjs

      1. Avatar de Bruna Azevedo

        Concordo com vc Helo

        1. Avatar de Shirlley

          d qualquer maneira a dica e otima me fez pensar hum pouco
          precisamos fazer sim uma auto critica com relação a tudo na nossa vida!!
          as vezes percebo produtos q promete tanto mas os resultados são muito pouco ou quase nada. obr.pelo alerta

  5. Avatar de Ana Paula

    Que absurdo!
    Ótimo post.

  6. Avatar de Márcia Leme

    Pra variar, excelente post… Muito informativo… gostei!

  7. Avatar de Rô

    Eu tb sempre tenho a impressão que essas frases não querem dizer muita coisa, e sempre me questionei sobre o termo testado dermatologicamente

  8. Avatar de Jackeline Monteiro

    Nossa fiquei pasma agora. Como caímos nisso né? Obrigada pelas dicas. bjs

  9. Avatar de Letícia

    Adorei o ítem 5 sobre o fator de proteção solar.

  10. Avatar de Bruninha

    Esse de usar a linah completa eu já sabia, aliás sempre faço questão de usar um shampoo diferente do condicionador, essa dica foi do meu cabeleireiro

  11. Avatar de Kelly Cristine

    Amei essas dicas, vou ficar mais atenta agora

  12. Avatar de Bruna Azevedo

    Amei o post celisa, muito bom nos manter informadas, quanto a usar produtos da mesma linha eu já sabia que era balela, nunca uso, o mesmo condicionador do shampoo, aliás uso uns 3 shampoos para não usar sempre o mesmo.

  13. Avatar de Chris

    😉 Excelente post. Li aqui uma coisa que sempre pensei e nunca tinha visto: misturar /variar marcas, pois todas possuem coisas boas e ruins.
    Foi bom ler aqui uma coisa que já faço há tempos. Bjs

  14. Avatar de Quézia

    Ótimo post! 🙂
    Incrível como que pequenos detalhes nos levam a crer em determinados benefícios que nem sempre existem.
    Parabéns! 😉
    Beijo

  15. Avatar de Adriane Reis

    😆 amei o post

  16. Avatar de Denise

    Não tinha conhecimento a respeito do fator de proteção solar.Obrigada pelo esclarecimento,assim informadas podemos nos proteger de propagandas enganosas.Parabéns pelo post!!!

  17. Avatar de Samara

    Adorei o post! E é realmente importante ficar de olho nessas frases de impacto que as empresas utilizam! Bjs blogtudojunto1.blogspot.com

  18. Avatar de Camila

    Celisa, gostei muito dos tópicos relacionados, bem curioso mesmo este artigo,
    super interessante, parabéns pela escolha do tema! Beijos boa semana :*

  19. Avatar de Maíra

    Apenas algumas observações :
    Pela nova legislação produtos que declaram FPS serão obrigados a ter 1/3 de proteção UVA então todos terão proteção na faixa UVA e UVB.

    Quanto ao dermatologicamente testado é um teste de segurança obrigatório , porem nem todas as empresas o fazem , mas as que declaram no rotulo certamente o fazem!

    1. Avatar de Celisa

      Olá Maíra,

      Obrigada pelas informações! Excelente notícia essa da proteção UVA e UVB. Quanto ao “dermatologicamente testado”, as coisas parecem ser mais complicadas do que pareciam à primeira vista. Dê uma olhada no comentário da Rafa abaixo.

      Beijos!

    2. Avatar de Vanessa

      Na verdade, só produtos que se enquadram na categoria protetor solar (vulgo, a função principal é a proteção solar) são obrigados a ter o equivalente a 1/3 do FPS em proteção UVA (FPUVA). Multifuncionais como maquiagem, BB cream e creminhos faciais com FPS só precisam ter FPUVA equivalente a 2 de acordo com a legislação atual (ver Resolução – RDC Nº 30 de 1º de junho de 2012, item 6).

  20. Avatar de Michele

    Não concordo com sua opinião!
    Você misturou expressões e os motivos pelos quais são utilizados!

  21. Avatar de Michele

    Interessante como as pessoas apenas ‘curtem’ o post sem saber se a informação é verdadeira!

  22. Avatar de Rossane

    Gostei do post, pelo menos serve para ficarmos mais concientes na hora da compra

  23. Avatar de Rafa

    Olá…
    Sou Farmacêutica, e, portanto me sinto muito segura em comentar diversos pontos do post…

    Primeiro lugar sobre o termo “dermatologicamente testado”. Quando um produto traz essa inscrição é porque o produto passou por testes específicos junto à laboratórios da Vigilância Sanitária. Sendo assim, não se trata de uma frase sem sentido.
    A Resolução RDC nº 211, de 14 de julho de 2005 regulamenta os ensaios necessários para registros de cosméticos no Brasil. Em seu anexo III, é possível observar que os ensaios de EFICACIA e SEGURANÇA não são obrigatórios para petição do registro de cosméticos grau I.
    Desta forma a realização destes testes são opcionais de cada empresa e, assim, passam a agregar valor ao produto comercializado, frente aos quesitos benefícios e segurança.

    1. Avatar de Celisa

      Olá Rafa,

      Obrigada pela excelente explicação! De fato, pelas minhas pesquisas, notei que o tal “teste dermatológico” seria obrigatório, mas nunca tinha visto detalhes sobre os anexos ou tipos de ensaio opcionais. Isso esclarece bastante o assunto.

      Porém: então quando vemos “dermatologicamente testado”, ainda assim não fica muito claro quais ensaios foram realizados para aquele determinado produto, correto?

      1. Avatar de Rafa

        Realmente a legislação neste sentindo é bastante complicada… Porém vale muito a pena valorizar as empresas que, mesmo sem obrigação, submetem seus produtos a estes ensaios.

        Pois em geral eles são caros e demorados. Isso acaba impactando diretamente sobre o custo do produto, que passa a ser bastante elevado. E como as pessoas acabam não se atendo a importância destes registros, e a competição no mercado acaba sendo por preço, a maioria das empresas não investem nesses quesitos…

  24. Avatar de Rafa

    Sobre os filtros solares, 99,9% dos filtros solares comercializados possuem associação de filtros físicos e químicos em sua formulação, e sua associação é fundamental para garantir a proteção solar em todas as faixas de comprimentos de ondas, visíveis e não visíveis. E a forma pela quais os filtros químicos absorvem a energia luminosa, nada tem haver com a produção de radicais livres.

    Indico um artigo muito bom publicado na Revista Quimica Nova, para consulta daqueles que tiverem interesse em saber mais sobre o assunto…
    http://quimicanova.sbq.org.br/qn/qnol/2007/vol30n1/26-DV05137.pdf

  25. Avatar de Rafa

    Não vou me ater aos demais itens do post para não ficar cansativa a leitura…
    Acho seu Blog muito bom, e vejo que ele é muito bem conceituado pelas sua leitoras.
    E justamente por ser uma importante formadora de opinião é que acho fundamental que os assuntos postados sejam previamente checados e com sua veracidade comprovada.

    1. Avatar de Celisa

      Fico muito contente de contar com seu feedback. Qualquer informação aqui não é absoluta, e pode (e deve) ser criticada sempre que necessário. Agradeço seu esforço de melhorar a pesquisa e o conhecimento aqui apresentado.

    2. Avatar de Estela

      Rafa, achei sua explicação muito profissional, parabéns! E concordo quando observa que cada informação deve ser investigada antes de ser postada, assim transmite mais credibilidade aos leitores e leitoras.

  26. Avatar de úrsula

    Muito legal o post. 😀

  27. Avatar de Ariádine

    Sendo truque ou não, não devemos nos iludir com os produtos, e suas propagandas maravilhosas. Quando usamos o produto é que vemos se é ou não bom. E o que é bom pra uns não é pra outros.

    1. Avatar de Celisa

      Ariádine: exatamente. Independente do julgamento se algo é uma “enganação” ou um “truque”, a mensagem é que devemos sempre estar atentas ao que é falado, e sempre exercer nosso pensamento crítico.

  28. Avatar de Luana

    Adorei , eu smp achava que teria que usar a linha completa pra ter melhores resultados kkkk aff’

  29. Avatar de Rodrigo

    Obrigado pelos esclarecimentos

  30. Avatar de Ana Paula

    gostei muito do texto, pelo menos ficaremos mais conscientes sobre os produtos

  31. Avatar de Juliana Rocker

    Muito bom o post… vou ficar mais atenta

  32. Avatar de Catarina

    Muito bom esse post, pois pensamos que estamos levando um produto bom para casa e nem sempre é assim… As empresas na grande maioria das vezes arranjam alguma coisa para que possamos cair na cilada de comprar! 😕 😉

  33. Avatar de Van

    Outro truque, e este eu acho sujo, é o do “shampoo sem sal”, coisa que não existe de fato. O que muita gente não sabe é que o “sem sal” do rótulo se refere apenas a um tipo de sal, o cloreto de sódio, e que não existe shampoo sem sal.

    1. Avatar de Rafa

      Na verdade até existem xampus sem sal.

      Neste caso são utilizados outros ativos doadores de viscosidade como Hidroxipropil metilcelulose.

      Todavia, acredito, que a maior preocupação não deveria ser em relação ao sal na formulação, e sim em relação aos tipos de tensoativos utilizados. Em geral, os tensoativos aniônicos (como o Lauril sulfato de sódio), são extremamente agressivos e ressecam os cabelos…

  34. Avatar de Fatimasantos

    muito bom hem as informações foram de grande valia

  35. Avatar de Luciane

    Quanto a usar produtos da mesma marca eu nunca usei… sempre uso um shampoo e o condicionador ou máscara é de outra marca, já fiz os testes e nunca achei que usando da mesma marca seja melhor…

  36. Avatar de Renata

    Sobre o Primeiro item
    “Dermatologicamente testado”, esta frase é usado quando o produto foi submetidos a testes de irritabilidade dérmica e provavelmente foi aprovado, portanto empresa seria só usa este termo quando ela paga um laboratório serio para fazer os testes, e a mesma tem como provar através de laudos.

    “pH Balanceado” Significa que o ph do produto é próximo ou igual ao da área em que esta sendo aplicado o produto ou o pH esta ajustado para o fim que se destina.Portanto a expressão é valida a fim de informar para o cliente o controle do processo, do qual também pode ser comprovado através do dossiê do produto que toda empresa tem.

    “Fator de Proteção Solar” Todos os filtros com exceção do infantil é uma mistura de filtros químicos e físicos, só em conjunto eles conseguem proporcionar um bom resultado, todo produto que usa a expressão citada quer dizer que o produto possuem um certo filtro na sua formulação o que confere características diferentes e melhores que os demais, agora o cliente é que vai escolher o FPS que irá usar. se a expressão FPS vir acompanhada de um valor numérico significa que é um produto testado e comprovado por testes, ex FPS 30.

    “Formula Comprovada” Significa que o produto foi submetidos a testes que comprovam sua eficacia, ou o que esta prometendo no rotulo, estas empresas também tem como provarem, caso contrario estão ilegais.

    “Ajuda a… Cosmético é um produto que não deve ser absorvido pelo organismo, mas suas propriedades podem ajudar a melhorar um estado físico, então não e mentira que ele ajuda, agora a legislação alega que só medicamento pode possuir um efeito sistêmico.

    “linha completa” No desenvolvimento de um produto, procuramos combinar da melhor maneira os ativos para que o consumidor obtenha um melhor resultado, portanto o ideal que se utilize toda a linha para ter o resultado prometido pelo produto. Se todo produto fosse igual não existiria tanta diferença de preço e não seria necessário tanto investimento em novos desenvolvimentos.

    “Produto Natural” No Brasil é comum e popular o uso de ativos vegetais em cosmeticos, e é também bastante conhecido a preferencia por produtos que tenham ativos naturais, se eu uso algum extrato no meu cosmético é justo que utilize isto como apleo de marketing.

    Cuidado ao falar de assuntos que não tem tanto conhecimento!

    Renata Fernandes Coelho.
    Farmacêutica Generalista
    Responsável técnica.
    Atuando em Pesquisa e Desenvolvimento
    Em Industria de cosméticos.

    1. Avatar de Mirian

      Muito obrigada Renata isso sim que é conteúdo. Parabéns

    2. Avatar de Natália

      Parabéns!!!! A informação deve ser responsável acima de tudo!

  37. Avatar de Vanessa

    Pelo amor de DEUS. Isso ajudou em que? Todos os produtos falam sobre esses “truques”. Como iremos identificar os tais falsos produtos? Em resumo, tudo não passou de blá-blá-blá.

  38. Avatar de Sarah Maia

    gostei muito dessea informaçao ñ tinha conhecimento de muitas coisas sempre me mande alertas

  39. Avatar de Arlindo

    conheceis a verdade e a verdade vos libertará.

  40. Avatar de Andreia

    Excelente post Celisa, certamente somos enganados o tempo todo, isso eu sempre soube…

  41. Avatar de Glaucia

    Muito bom! Por isso adoro esse blog, sempre tem dicas ótimas.

  42. Avatar de Gabriela

    Essa dica da proteção solar é excelente a minha dermato já havia me alertado sobre isso. Sempre vejo agora se tem UVA e UVB.
    Eu dificilmente uso cremes tudo da mesma marca, sempre gosto de variar… Bjo

  43. Avatar de Morgana

    Sempre tive essas duvidas, obrigada pelos esclarecimentos.

  44. Avatar de Kika

    Celisa, faltou o “orgânico” né?

    Gente, uma coisa que eu acredito muito, pra todos os problemas 99% alimentação e 1% cosmético que é só pra dar uma frescurinha na autoestima 🙂

    *Beijos*

  45. Avatar de Mayara Barros

    Adorei as dicas! Muito bom!

  46. Avatar de Glenilene Resende

    É bom estar atenta a tudo mesmo, ótimo artigo.

  47. Avatar de Fernanda Quadros

    Na dúvida, prefira comprar de marcas que possibilitam provar o produto antes da compra e ainda o reembolso caso não haja satisfação com o resultado do produto.
    Mas isso, acho que só na Mary Kay. 😉
    Sou consultora e amo tudo!!! (claro, né?! não venderia produtos que não utilizo)
    Para localizar a consultora mais próxima de vc, acesse http://www.marykay.com.br
    beijos

    1. Avatar de Amanda

      Amiga eu comprei 400 reais de produto mary key, me dei mal e não foi reembolsada não, a consultora na verdade não queria nem mesmo trocar alguns produtos

  48. Avatar de Cláudia

    😉 Parabéns pelo post Celisa!

  49. Avatar de Gledson Conquista

    Muito Bom este post. Vale a pena divulgar. E os truques não param por ai. Fiquem atentos.

  50. Avatar de Gledson Conquista

    Muito bom o post. E os truques não param por ai. Fiquem atentos

Obs: Quer colocar sua foto nos comentários? Descubra como aqui (link abre em outra janela).

Deixe um Comentário

Sorriso Sorrisão Piscadela Ri demais! Zoeira Sério?! Triste Vergonha Malvado Confuso Legal Raiva