Para a mulher que gosta de se cuidar

Jejum Intermitente

Jejum Intermitente

O jejum intermitente é uma maneira diferente de pensar sobre os alimentos, com vários benefícios para a saúde, boa forma e produtividade. O jejum intermitente não é uma dieta, mas uma padrão de como organizar suas refeições ao longo do dia: é uma abordagem cujo foco não está tanto no que você come, e sim no quando.

O que é o Jejum Intermitente

Existem vários tipos de jejum intermitente, mas o mais comum é o de "pular o café da manhã". Consiste em ficar 16 horas (14 para mulheres) sem se alimentar. Isso significa que toda sua alimentação do dia é feita em uma "janela" de 8 horas (10 para mulheres), como por exemplo entre 12:00 e 20:00.

Isso significa, no exemplo acima, que das 20:00 até o meio-dia do dia seguinte não teremos nenhuma ingestão de calorias. Bebidas como café e chá (desde que sem açúcar) podem ser consumidas (é importante se hidratar muito bem durante esse período).

Esse é um jejum que, surpreendentemente, é muito fácil de ser feito. Quem já tem o hábito, pratica quase que diariamente sem nenhum sacrifício. Ele é particularmente fácil para quem já pratica uma dieta natural, com baixo teor de carboidrato e elevado teor de gordura natural.

Como funciona? Não faz mal?

Jejuns prolongados, em geral, não são recomendados sem supervisão. Mas os jejuns curtos e intermitentes podem ser utilizados pela grande maioria das pessoas. Ao contrário do que se pensa, uma pessoa saudável não se sentirá fraca e incapacitada ao ficar algumas horas sem comer, pelo contrário.

Quando comemos com frequência constante, o corpo tem o alimento sempre disponível como fonte de energia e guarda as "sobras" na forma de gordura corporal. Na ausência de alimento, o corpo utiliza essa gordura estocada como fonte de energia, o que resulta em perda de peso e saúde para o organismo.

Durante o jejum, a produção de insulina diminui e a sensibilidade à insulina aumenta: isso significa que ao se alimentar novamente, o corpo vai metabolizar o alimento de modo mais satisfatório. Através do jejum intermitente reeducamos o corpo a utilizar o alimento da maneira mais efetiva possível. Isso significa não há acúmulo de gordura e ocorre aumento muscular (se os músculos forem exercitados).

Quando o corpo está sem seu combustível usual – glicogênio – ele passa a queimar gordura e também passa a reciclar componentes celulares danificados, o que se chama de autólise inteligente, e através desse processo o corpo se recupera mais rápido e tem a capacidade de renovar os seus sistemas, como o sistema imunológico.

Além disso, o jejum intermitente tem a incrível capacidade de reparar neurônios danificados e estimular o cérebro a gerar novos neurônios (neurogênese).

O jejum intermitente permite ao organismo reciclar nutrientes, renovar e organizar sua estrutura biológica e metabólica, eliminar componentes desnecessários, fortalecer a imunidade, produzir hormônios em deficiência e rejuvenescer tecidos – além de amplificar a eficiência e desempenho físico e mental.

Jejum Intermitente

E a ideia de comer em 3 em 3 horas?

Ainda é comum ouvirmos recomendações de que o ideal para a saúde seria se alimentar de 3 em 3 horas, e que necessitamos de pelo menos 3 refeições por dia (mais lanches e snacks), ou que o café da manhã é a mais importante delas. É o que se ensina ainda na maioria das faculdades de nutrição, e o que ainda é prescrito pela maioria dos profissionais. Ainda, pois a imensa maioria de evidências científicas já aponta nessa nova direção.

Na verdade, o conselho de comer de 3 em 3 horas é válido somente na dieta prevalente das últimas décadas, muito rica em alimentos industrializados. Com fontes de energia tão ruins, não é de se duvidar que as reservas de energia se esgotem tão rapidamente assim. É o mesmo raciocínio que levou ao grande equívoco de considerar gorduras como algo ruim.

Não seria o jejum intermitente mais uma moda?

A prática do jejum intermitente fez parte do desenvolvimento metabólico de nossos ancestrais, caçadores e coletores que praticavam o jejum com frequência, pois nem sempre havia alimento disponível no ambiente selvagem. Médicos de diferentes tradições ancestrais recomendavam o jejum como ferramenta de regeneração e cura do organismo. Os próprios animais, quando ficam doentes, jejuam.

Se observarmos a história, o jejum é uma prática que desde o princípio dos tempos é utilizada e recomendada por praticamente todos os povos e culturas do planeta. Ás vezes não precisa ir muito longe: provavelmente nossos avós comiam poucas refeições por dia, e nem por isso eram obesos ou pouco saudáveis.

Jejum Intermitente

Benefícios do Jejum Intermitente

  • Aumento da longevidade
  • Contribui para a renovação celular
  • Estimula o cérebro a criar novos neurônios
  • Diminui a produção de insulina
  • Aumenta a sensibilidade à insulina, que faz com que o corpo metabolize o alimento da maneira mais eficaz
  • Reduz o estresse oxidativo (atua como um anti-oxidante, protegendo o corpo)
  • Aumenta a produção do hormônio do crescimento, que estimula o aumento da massa muscular e contribui para a saúde geral do organismo
  • Diminui inflamações
  • Há estudos também apontando que o jejum ajuda em distúrbios psíquicos, diminuindo sintomas de depressão, desânimo e agressividade.
  • Seu dia fica mais produtivo e simples
  • Costuma melhorar nossa produtividade, não só por nos deixar mais alertas e dispostos
  • Economiza tempo e dinheiro
  • Muito fácil de fazer (bem mais fácil que dietas em geral!)

Contra-Indicações

Evite o jejum intermitente nas seguintes situações ou sintomas:

  • Durante ou próximo do período menstrual (logo antes ou depois)
  • Mulheres que estejam querendo engravidar e que estejam amamentando
  • Fadiga crônica
  • Num período em que não se está lidando bem com o estresse
  • Problemas de sono
  • Problemas no estômago como inflamações e infecções
  • Desequilíbrios hormonais

Conclusão

O jejum intermitente é um assunto muito vasto, e aqui minha intenção foi só colocar as informações mais básicas para se interar do assunto. É sempre importante consultar um profissional para mudanças alimentares. Quanto à minha experiência, eu já experimentei algumas vezes, e apesar de parecer muito difícil, com um pouquinho de sacrifício, dá para fazer. Recomendo!

Uma dica: o não comer é um período extremamente produtivo – seja para realizar tarefas, para estudar, trabalhar, caminhar, etc. Não gaste este precioso período pensando em comida ou contando as horas para o momento de comer de novo. Simplesmente esqueça o assunto. Tenha confiança de que seu corpo tem as reservas de que necessita e lembre-se de que é possível ficar sem comida e permanecer vivo por semanas, conforme a ciência comprovou. Aproveite seu jejum.

26 comentários para “Jejum Intermitente”

  1. Avatar de Telma Rute Ramos Galdino

    amei a matéria

  2. Avatar de Juliana Braga

    Estou fazendo o jejum intermitente e me adaptei muito bem. Parece difícil mas não é, tem que tentar.

  3. Avatar de F(ávio.me((o

    excelente matéria… Eu pratico e com certeza funciona… Parabéns para equipe.

    Boa tarde!!

  4. Avatar de Márcia Leme

    Incrível como você está sempre sintonizada em novidades em saúde e beleza. Tenho lido bastante sobre a prática do jejum intermitente e tenho paquerado essa maneira de lidar com o alimento. Tenho me sentido muito bem nos dias em que faço o jejum… Parabéns pela matéria…

  5. Avatar de Nathalia

    Eu estava pensando em fazer…quem faz diz que é muito bom, depois de ler esse artigo me animei ainda mais, muito bom!

  6. Avatar de Andreia X

    Oie, emagreci 2 kilos só com o jejum intermitente, vou voltar a fazer… fiz por 3 semanas seguidas.

  7. Avatar de Luciana Bezerra

    Estou fazendo o jejum intermitente faz um mês. Pulo o café da manhã. Treino de segunda a sábado pela manhã e pensei que teria dificuldade em me adaptar ou teria hipoglicemia durante a atividade física mas fiquei surpresa ao começar a render mais nos treinos. Durante o dia me sinto mais disposta e já não me sinto de barriga cheia o tempo todo. No início não senti fome apenas uma enorme vontade de comer.

  8. Avatar de Manuela Falquer Maciel

    Por quantos dias seguidos eu posso fazer esse jejum?

  9. Avatar de Amanda

    😆 maravilha, eu ja sabia sobre o jejum e por praticar sempre musculação me ajudou e muito a perder GORDURA emagreci 7 kg em uma semana, mas fiz o de 16 hrs por estar mais adaptada, Parabéns a equipe !

  10. Avatar de Edilene Miranda

    Hummmmmmmmmm Não achei uma boa ideia…
    Gostei não!

  11. Avatar de Marcos

    Amei a matéria.

  12. Avatar de Renatinha

    Eu amei o artigo, nunca fiz…mas já tinha ouvido falar, vou experimentar, obrigada!

  13. Avatar de Nelia Ribeiro De Oliveira

    estou curiosa, vou fazer…

  14. Avatar de Elizabete Barros

    Vou tentar a partir de hoje.

  15. Avatar de Jussara

    Gostaria de saber como é o cardápio durante o horário em que não estamos de jejum.
    Obrigada

  16. Avatar de Saruie.

    Pratico o jejum intermitente há anos, faço musculação 3 vezes por semana e caminhada nos outros dias. O rendimento é maior quando estou em jejum, muito boa matéria. Vale a pena tentar se vc não tem problemas de saúde.

  17. Avatar de Moacir Nogueira Filho

    Sempre pratiquei o jejum, mas teve uma época em que pratiquei de uma forma mais intensa, não tenho problemas com obesidade,mas perdi aprox uns 20 kilos e com isso foi embora alguns sintomas de enfermidades que já andava sentindo; pois eu sei que o jejum tem base bíblica e científica.

  18. Avatar de Kat

    Pratico o jejum intermitente das 19 horas até 11:00 horas do dia seguinte, quando a janela está aberta(período para se alimentar), procuro não comer carboidratos simples (arroz, macarrão, pão etc), me sinto super bem e estou conseguindo me manter magra.

  19. Avatar de Laura

    Jejuar faz bem.
    Você sente o seu corpo leve, limpo e se reciclando.
    Eu faço jejum de 3 a 4 vezes por semana, e durante as janelas me alimento com alimentos com baixo índice de carboidratos.
    Moro fora, e ando muito de bicicleta. Aliás, faço quase tudo de bicicleta e nunca tiver nenhuma sensação ruim praticando o jejum.
    Procuro tomar muita água.
    Cada organismo é diferente, então se quiser comece praticando um dia na semana e vá aumentando pouco a pouco.
    Eu já consegui ficar 2 dias sem comer nada e me senti muito bem.
    Abç

  20. Avatar de Silvia Dias

    Fiz o jejum durante uma semana e obtive resultado,mas com a matéria me animei em continuar fazendo direto,Parabéns.

  21. Avatar de Daniela

    Não há referências ao final do texto! Penso que para se desconstruir ou questionar um conhecimento consolidado, (como é o caso de alimentar-se de 3 em 3 horas, hábito amplamente recomendado por profissionais de nutrição e respaldado pela ciência), é preciso apresentar outras fontes científicas, caso contrário, não há credibilidade no que é dito.

  22. Avatar de Elizabeth

    Otima materia. Vou fazer esse regime.

    1. Avatar de Elizabeth

      Opaaa, errei. Vou tentar esse jejum intermitente.

  23. Avatar de Silene

    Muito interessante, nunca tinha ouvido falar, mas deve funcionar muito bem. Vou indicar pra algumas pessoas que conheço que estão precisando, acho que aceitarão. Bjocas….

Obs: Quer colocar sua foto nos comentários? Descubra como aqui (link abre em outra janela).

Deixe um Comentário

Sorriso Sorrisão Piscadela Ri demais! Zoeira Sério?! Triste Vergonha Malvado Confuso Legal Raiva